Movimento Paulistano de Luta Contra a Aids call [11] 98212-6950 email mopaids@gmail.com

Brasil realiza congressos de aids e hepatites virais em novembro

Congressos que ocorrem em João Pessoa visam mostrar novas tecnologias, pesquisas, medicamentos e boas práticas na prevenção e na resposta ao HIV/aids e às hepatites virais.

Departamento de Aids - via Agência Aids
27/04/2015

De 17 a 20 de novembro estarão reunidos em João Pessoa, capital da Paraíba, no Centro de Convenções Poeta Ronaldo Cunha Lima, especialistas brasileiros e estrangeiros no 10ª Congresso de HIV/Aids e 3ª Congresso de Hepatites Virais, Novos Horizontes – Novas Respostas, Brasil – 2015.

Promovidos pelo Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais (DDAHV) do Ministério da Saúde, com o apoio do Governo do Estado da Paraíba e da Prefeitura de João Pessoa, ambos os Congressos visam mostrar novas tecnologias, pesquisas, medicamentos e boas práticas na prevenção e na resposta ao HIV/aids e às hepatites virais.

O congresso de aids é realizado desde a década de 90, sem periodicidade fixa. Nas nove edições anteriores, seu foco sempre foi a prevenção, o que muda a partir deste ano, em que ele se torna um congresso que debaterá todos os aspectos da resposta à epidemia.

“A prevenção passa a ser um dos focos do congresso, que, à luz de evidências científicas e novas tecnologias, trará informações sobre as novas respostas ao HIV: novas técnicas de diagnóstico, novos tratamentos, novas pesquisas, profilaxias pré e pós-exposição, e um novo horizonte a atingir, como a meta mundial para acabar com os níveis epidêmicos da aids até 2030”, afirma o presidente do X Congresso de HIV/Aids , Fábio Mesquita, diretor do DDAHV.

Hepatites
Esta é a terceira edição do Congresso de Hepatites Virais, que cresce em importância, pois em relação à hepatite C o Brasil e o mundo vivem em 2015 um momento sem precedentes, com a altíssima possibilidade de cura trazida por novos medicamentos e o compromisso assumido pela OMS, que pretende erradicar a doença até 2030.

Este ano, o Brasil se tornará o primeiro país do mundo a oferecer tratamento universal e livre de interferon para a hepatite C com os mais modernos medicamentos disponíveis, já aprovados pela Anvisa, e o DDAHV finaliza o novo Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) sobre o agravo, o qual representa um novo e moderno guia que sinaliza o compromisso do país para a erradicação da hepatite C. Além disso, o Congresso debaterá aspectos importantes das hepatites A, B e Delta.

"Esperamos já apresentar no Congresso de João Pessoa os primeiros resultados dessa nova terapia. Traremos ao mundo a nossa contribuição e seremos parceiros na busca pelo acesso sustentável ao diagnóstico e à terapia, visando a eliminação global do vírus da hepatite C", afirma o infectologista Evaldo Stanislau Affonso de Araújo, presidente do Congresso de Hepatites e representante do Brasil junto ao Comitê de Hepatites da OMS.

Especialistas estrangeiros e brasileiros falarão sobre HIV/aids e hepatites virais nos quatro dias do evento. O congresso será um amplo espaço para a troca de experiências e está prevista a participação de cerca de 3.000 pessoas.

Pesquisadores apresentarão trabalhos científicos em formato e-poster, que poderão ser desdobrados ou não em apresentações orais, de acordo com a análise dos comitês científicos, presididos por Cristina Raposo (aids) e Stanislau (hepatites virais). Os prazos para a inscrição de trabalhos serão divulgados em breve. Uma vila comunitária ampla e cheia de atividades será palco da intensa participação de organizações da sociedade civil ligadas aos agravos tratados no Congresso.